E na tua mão, vermelha, triunfal, Minha divisa: um coração chagado!
As magnólias abertas dos meus dedos São mistérios, são filtros, são enredos Que pecados d'amor trazem de-rastos.Hora em que a tua bôca me beijou.Per me non vivo n senti errare, della tua voce nell'incanto assorta, un'ombra lieve presso il limitare?Pg 24 ANGÚstia Tortura do pensar!Corrigida para «Olha o nosso irmão Sol, nossa irmã água.» Página 142, linha 10 Quanto mais funda e lúgubre e descida corrigida para Quanto mais funda e lúgubre a descida Página 175, linha 11 Naviosfantasmas, perdem-se a distância!Son scarne, son bianche siccome quel viso di bimba dolente che endereço mulher impertinente ignora sua madre, che vive raminga così fra la gente.Dou-te, comigo, o mundo que Deus fêz!É que talvez, ó Noite, em ti existe Uma Saüdade igual à que eu contenho!Ce texte est dans le domaine public au Canada, mais pourrait être couvert par le droit d'auteur dans certains pays.Pg 197 Nella città d'Assisi il Poverello santo Francesco a tutti iva insegnando che l'acqua, il sol, sexo esporadico catalunha la terra, il fior più bello, le spin che calca, il piede insanguinando, la Povertà, che tutto quanto al mondo di buono o vile noi ne andiam trovando.E a Vida já não é o rubro inferno Todo fantasmas tristes e presagos!Dum estranho pais que nunca vi Sou neste mundo imenso a exilada.Vem sempre rastejando como a vaga.Por sôbre lamaçais alteia pontes Com tuas mãos preciosas de menina.Rasga-os na mente, se os souberes de cor, Que volte ao nada o nada dum momento!Como se um grande amor cá nesta vida Não fôsse o mesmo amor de tôda a gente!Não esfolhes os lírios com que é feito Que outros não tenho em meu jardim de dor!Essa tristeza É menos dor intensa que frieza, É um tédio profundo de viver!





Fecho as pálpebras roxas, quási pretas, Que poisam sôbre duas violetas, Asas leves cansadas de voar.

[L_RANDNUM-10-999]